Archive | May, 2008
Image

Dia do Geógrafo

29 May

29 de Maio – Dia do Geógrafo

29 May

A profissão de Geógrafo foi regulamentada pela Lei n° 6.664, de 26/6/79, e Decreto n°85.138, de 15/12/80, e pela Lei n° 7.399, de 04/11/85, e Decreto n° 92.290, de 10/01/86.

A Geografia descreve e explica o ambiente do homem e seus efeitos sobre o modo de vida (latitude, topografia, altitude, repartição de terras, águas, disposição dos traços do relevo). É o estudo geral do Universo, das características da Terra e dos aspectos econômicos, sociais, políticos e culturais decorrentes da ocupação pelo homem.

Classifica-se em geral em geografia física, que concerne ao ambiente físico da Terra (atmosfera, biosfera, hidrosfera e litosfera) e geografia humana, o estudo das pessoas e suas atividades. Em ambas há ênfase na análise espacial, qual seja, o estudo das localizações e dos padrões.

A geografia aborda tanto as ciências físicas quanto as sociais, valendo-se de sua metodologia e de seu conteúdo, e também contribuindo para os mesmos.

Pode ser subdividida em diversas outras disciplinas especializadas, como, por exemplo, a geomorfologia, que constitui o estudo científico da origem e evolução dos acidentes geográficos; a geografia populacional, aplicada &agrcute;pios, estados e União.

Fonte: Ambiente Brasil, 2008

 

Parabéns a todos os geógrafos e futuros geógrafos!!!

 

Trabalho de Campo de Geomorfologia com o 2º período – Noite

29 May

A turma do 2º período noite, realizou o Trabalho de Campo da disciplina Geomorfologia Geral, no dia 17/05, superiviosanodos pela Profª. Márcia Rodrigues Marques e puderam ver, na prática, a fragilidade assim como, a dinâmica e impactos do relevo cárstico. O trabalho ocorreu na APA Carste Lagoa Santa ( atual Parque do Sumidouro). A professora parabeniza os alunos pela participação!!!

Na foto a turma conhece aspectos da Gruta da Lapinha com suas formações de estactitites e estalagmites.

Trabalho de Campo de Geomorfologia com o 2º período

29 May

A turma do 2º período manhã visitou a APA Carste de Lagoa Santa, orientados pela Profª. Márcia Rodrigues Marques, no dia 10 de maio. O trabalho de campo permitiu a visualização de aspectos fundamentais para compreensão das formas de relevo e do comportamento erosivo tão específico das regiões calcáreas. O trabalho foi acolhido com enusiamos pelos alunos, que foram parabenizados pela professora!

 

A seguir a turma da manhã em uma formação rochosa:

 

Belo Horizonte já tem lei que transforma pneus velhos em asfalto ecológico

29 May

Belo Horizonte sai na frente de grandes cidades brasileiras, e aprova lei que determina a produção de asfalto a partir da reutilização de pneus velhos e, dessa forma, utilizá-lo para recuperar ruas e avenidas da capital. A Lei 9.545, promulgada em 1º de abril de 2008 é originada do Projeto de Lei nº. 1261/07 de autoria do vereador Fred Costa (PHS), apresentado em março de 2007.

A norma determina que a composição asfáltica a ser utilizada na pavimentação e reparação de vias públicas da cidade tenha, no mínimo, 15% de borracha proveniente de pneus inservíveis. Fred explica que, “embora o asfalto ecológico seja 20% mais caro do que o convencional. Ele tem uma durabilidade entre 40% a 50% maior. Isto significa uma economia média de 25% aos cofres públicos. Existem, também, estudos ainda não concluídos, indicando que o uso de asfalto-borracha pode gerar mais aderência ao pneu do veículo, nos períodos de chuva”.

A Lei atende a uma recomendação do Ministério Público Estadual que sugeriu às cidades mineiras, que reaproveitem os pneus de maneira sustentável, sob pena de fiscalização da Polícia Militar do Meio Ambiente. Há, também, a Resolução nº. 258 do Conselho Nacional de Meio Ambiente que, desde 1999, regulamenta a destinação correta dos pneus, determinando que as cidades os utilizem de forma adequada.

Outro mérito da proposta é a causa ambiental. “A multiplicação de pneus velhos é um grave problema, já que, não raro, são depositados em rios, córregos. O que causa danos irreparáveis ao meio ambiente. Segundo pesquisas, o pneu demora cerca de 500 anos para se decompor. Estes e outros problemas podem ser resolvidos a partir do emprego dessa tecnologia”, lembra Fred Costa.

No Brasil, a tecnologia do asfalto-borracha teve sua primeira aplicação em 2001, na Bahia, na cidade de Salvador e desde então, Estados como o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro, já aplicam a tecnologia. Em Belo Horizonte, o método foi utilizado pela primeira vez no trecho inicial da Linha Verde, em outubro de 2006, para capear a pista de rolamento do Boulevard Arrudas.

Clique no link para conferir a lei na íntegra!!!

Publicação de Professor e alunos do Curso de Geografia granha prêmio no Rio Grande do Sul

27 May

O Prof. Dr. Múcio do Amaral Figueiredo, juntamente com ums de suas bolsistas de iniciação científica Fapemig, Manuela de Almeida Andrade, aluna do Curso de Geografia e Análise Ambiental, participou do IV Simpósio de Áreas Protegidas (IV SAP), realizado na cidade de Canela, RS, entre os dias 19 e 23 de maio de 2008.

A estadia do professor foi financiada pela Fapemig e a bolsista contou com ajuda financeira do Dacat – Diretório Acadêmico de Ciências Ambientais e Territoriais. Foram apresentados dois trabalhos, fruto dos resultados do projeto de pesquisa coordenado pelo professor denominado “Estudos geoecológicos em trilhas ecoturísticas do Parque Nacional da Serra do Cipó, MG”.

O projeto conta atualmente com financiamento da Fapemig e mais dois pedidos de financiamento submetidos aguardando resultado de julgamento (CNPq/2008 e Fapemig/2009).

Os trabalhos apresentados no IV SAP foram:

1) Aspectos do perfil de usuários recreacionais de dois atrativos naturais do Parque Nacional da Serra do Cipó – Minas Gerais

2) Pisoteio Experimental na vegetação de borda de uma trilha do Parque Nacional da Serra do Cipó – Minas Gerais

Esse último foi premiado pelo comitê científico do Simpósio, composto por 39 cientistas, como melhor trabalho do evento. Como premiação, o trabalho deverá passar por uma reformatação para se tornar um dos capítulos de um livro sobre pesquisa em áreas protegidas no Brasil, a ser lançado no início do próximo ano, conforme previsão do Coordenador Geral do IV SAP. Parabéns aos participantes pela conquista!! E você poderá consultar o dois trabalhos na íntegra, clicando sobre os títulos nesta notícias.

Image

Seminário Geoparque so Quadrilátero Ferrífero

27 May